Notícias e Pesquisas

13 Jun 2018

Quase metade dos paulistanos consideram ruim ou péssima a manutenção de praças e parques

De acordo com a pesquisa Viver em São Paulo: A cidade e o meio ambiente divulgada pela Rede Nossa São Paulo e IBOPE Inteligência, em parceria com o Sesc São Paulo, 25% dos entrevistados consideram que a preservação/manutenção dos espaços públicos é “ruim” e 23% dizem que é “péssima”. Ou seja, quase metade dos paulistanos (48%) avalia negativamente essa atividade de zeladoria da prefeitura. Outros 41% a consideram “regular” e apenas 11% a classificam como boa (8%) ou ótima (3%).

Apresentados nesta quarta-feira em evento público no Sesc Interlagos, os resultados do levantamento mostram que há um grande potencial para se ampliar a coleta e a reciclagem de materiais em São Paulo. Embora administração municipal recicle menos de 2% do lixo coletado, 57% dos entrevistados afirmam que separam os materiais recicláveis dos não recicláveis em casa. Por outro lado, 42% dizem não fazer a separação.

Outra conclusão da pesquisa é que preocupação com a poluição parece motivar o paulistano a apoiar a aplicação de medidas de controle de circulação dos veículos na cidade: 76% dos pesquisados se declaram favoráveis à sua adoção, enquanto 20% são contra e 4% não sabem ou não responderam.

Quando os que responderam favoravelmente são estimulados a assinalar, entre várias medidas apresentadas, qual a que mais ajudaria a diminuir a poluição da cidade, o retorno da inspeção veicular ambiental é o item que tem mais adesões: 30%. A alternativa “limitar a circulação de veículos em algumas ruas e avenidas do centro expandido da cidade” fica em segundo lugar, com 21%. “Ampliar o horário de duração do rodízio na cidade” obtém 16%. A opção “aumentar o número de dias do rodízio de carros para dois ou mais dias” registra 13%, enquanto “ampliar a área do rodízio considerando o centro expandido e também ruas de bairros e periferias” é assinalada por 11% dos pesquisados. 

A medida que tem o menor percentual de respostas, com 4%, é “cobrar pedágio urbano, ou seja, cobrar uma taxa para entrar e circular de carro no centro expandido”.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Viver em São Paulo: A cidade e o meio ambiente

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra

Tema

Administração pública

Meio ambiente

Contratante

Rede Nossa São Paulo

Período

05/04/2018 a 22/04/2018

Local

Brasil - São Paulo - SP

Amostra

800 entrevistas com paulistanos de 16 anos ou mais

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Apresentação da pesqsuisa
Pesquisa completa