Notícias e Pesquisas

30 Jul 2018

Quando você pensa em moto, o que vem à sua cabeça?

Por Soraia Amaral Silva*

Quando você pensa em moto, o que vem à sua cabeça?

Caso você tenha uma, provavelmente pensará em rápida locomoção, aventura, estilo de vida, fonte de renda. Mas caso não tenha, talvez não lembre da pizza que chega quentinha na sua casa, no pedido feito pelo site, na entrega rápida do gás.

Pensando nisso, o IBOPE Inteligência perguntou aos internautas brasileiros qual a importância da moto no seu dia a dia. Somente ¼ dos internautas respondem que a motocicleta é muito importante no seu dia a dia e isso aumenta significativamente quando olhamos de maneira isolada para os que usam a moto no seu cotidiano como fonte de renda, locomoção ou lazer. Esse percentual sobe para aproximadamente 70%.

Segundo dados do IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, de 2017, 20% dos lares brasileiros possuem moto. A partir daí, podemos concluir que os outros 80% não sentem a influência da motocicleta na sua vida? Não é bem assim.

Perguntamos aos internautas quais os serviços de entrega por moto eles utilizam e com qual frequência. O que vimos é que a moto está presente no dia a dia de 75% dos respondentes em pelo menos uma vez por mês.

Em um mundo em que o tempo é moeda tão valiosa, principalmente em grandes cidades, com a lista de compras pela internet, dos apps que resolvem a sua vida e entregam na sua casa em até 40 minutos, a moto representa um motor importante nessa economia.

Os internautas também responderam, além da moto, qual a importância de outros veículos no seu dia a dia.

Dos veículos listados, o carro é o mais importante em seu dia a dia, o que mostra que essa relação de importância está relacionada às necessidades individuais e não a coletividade. O caminhão, que foi protagonista de dias de alta de preços nos postos e nos mercados e deixou seu impacto no resultado do PIB, ainda não tem a sua importância percebida.

A moto, assim como os outros veículos, pode ser percebida pelo seu uso individual, mas no seu caso é um mercado que segue crescendo e sendo a alternativa para um consumidor cada vez mais preocupado com o tempo e com estilo de vida.


Soraia Amaral Silva é gerente de atendimento e planejamento de consumo e serviços do IBOPE Inteligência

COMENTÁRIOS