Notícias e Pesquisas

29 Fev 2016

Pessimismo do consumidor se mantém em fevereiro

O INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor) em fevereiro apresenta pouca alteração na comparação com o mês anterior: crescimento de apenas 0,1%, registrando 98,7 pontos. Com isso, se mantem entre 96 e 99 pontos por mais um mês, faixa na qual o índice oscila desde abril de 2015. Este patamar está cerca de 10% abaixo da média histórica do INEC, ou seja, mostra grande pessimismo e preocupação dos consumidores. Essa manutenção do pessimismo sugere um período de demanda mais fraca nos próximos meses.

A estabilidade em fevereiro deve-se a comportamentos contrários dos componentes do INEC. Os índices de expectativas de inflação e de desemprego mostram aumento, o que significa que o pessimismo dos consumidores com relação à evolução futura dos preços e do desemprego é menor do que em janeiro. Por outro lado, as expectativas de evolução da própria renda são mais pessimistas. Além disso, o índice de endividamento mostra queda, refletindo um maior percentual de entrevistados que estão mais endividados hoje do que nos últimos três meses.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Índice Nacional de Expectativa do Consumidor - Fevereiro 2016

Margem de erro

2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra

Tema

INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor)

Varejo

Contratante

CNI - Confederação Nacional da Indústria

Período

13/02/2016 a 17/02/2016

Local

Brasil

Amostra

2002 entrevistas em 142 municípios

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Download do relatório