Notícias e Pesquisas

16 Jul 2013

Parcerias entre Nepso e universidades resultam em cursos de extensão

?Nepso baseia-se na utilização da pesquisa de opinião como instrumento pedagógico
Cinco  dos oito polos brasileiros do programa Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (Nepso), desenvolvido pelo Instituto Paulo Montenegro e pela Ação Educativa, já estabeleceram parcerias com universidades e oferecem cursos de extensão universitária que utilizam a metodologia do programa como eixo da formação.

O Nepso baseia-se na utilização da pesquisa de opinião como instrumento pedagógico em escolas públicas de ensino regular, fundamental e médio, além de também ser aplicado em cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), de oito estados brasileiros e, ainda, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Portugal.

No polo São Paulo, o curso de extensão universitária "Aprendizado com pesquisa de Opinião: educação como desenvolvimento local", realizado em parceria com a Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo - FEUSP, já está em sua terceira edição. “A formação por meio do curso de extensão proporciona o reconhecimento do trabalho do professor. Com o certificado do curso, abre-se caminho para evolução na carreira”, explica Thais Bernardes coordenadora do polo São Paulo.

Para Bernardes outro ponto a ser destacado no curso de extensão é a aproximação entre universidades e escolas públicas. “O curso aproxima os professores universitários dos professores da rede pública. Isso permite novas reflexões, que resultam em novas possibilidades na formação dos professores”, complementa.

Para Nilda Stecanela, coordenadora do polo Rio Grande do Sul, o primeiro a realizar um curso de extensão com a metodologia Nepso, o balanço do programa é positivo. Em 2000 foi criado o curso "Escola e Pesquisa: um encontro possível", por meio de uma parceria com a Universidade Caxias do Sul (UCS). Com o sucesso da iniciativa, em 2010, o mesmo curso também passou a ser ministrado em São Sebastião do Caí, no Núcleo Universitário do Vale do Caí - UCS, que se encontra agora na sua 4ª edição.

“Temos produções científicas bem qualificadas e também já produzimos materiais didáticos com qualidade que têm inspirado professores para boas práticas na sala de aula. Mesmo quando deixam de participar do Nepso, os professores carregam consigo as experiências e competências trazidas com o programa”, conclui Stecanela.

Em Recife, polo mais recente a implementar o curso de extensão na formação dos professores, sob o título "Utilização da pesquisa de opinião como recurso metodológico", a parceria foi estabelecida com a Universidade Federal de Pernambuco.

“O formato do curso é de EAD (Educação à distância) e presencial, com 120 horas desenvolvidas ao longo de maio a dezembro de 2013, sendo 52 horas à distância e 68 horas presenciais. A comunicação dos professores cursistas e dos professores orientadores será via internet para acompanhamento das tarefas realizadas e para a condução de outras atividades necessárias ao curso”, explica Sandra Helena.

No segundo semestre de 2013 o polo Paraná também irá oferecer um curso de extensão em parceria com Universidade Federal do Paraná.