Notícias e Pesquisas

18 Ago 2014

No Paraná, consumo deve ultrapassar R$ 100 bilhões em 2014

?O consumo no Paraná é destinado principalmente aos produtos de primeira necessidade, algo comum também ao restante do país.

O consumo das famílias paranaenses em 2014 deve atingir R$ 107,19 bilhões. Esse valor representa 7% da demanda de consumo do Brasil nas categorias monitoradas pelo Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência. Isso significa que cada habitante do estado gastará R$ 11.375,00, em média, no ano, 10% a mais do que em 2013 (R$10.338,00).

O principal gasto dos moradores do estado será com automóvel particular, que considera desembolsos com serviços e manutenção, aquisição de veículos e combustíveis e é estimado em R$ 21,65 bilhões. Na sequência aparecem os gastos com alimentação no domicílio (R$ 16,49 bilhões), material de construção (R$ 9,23 bilhões) e vestuário (R$ 9,20 bilhões).


Na análise por classe, os moradores da classe B são os principais consumidores da categoria automóvel particular, enquanto a classe C é responsável por metade dos gastos com alimentação no domicílio. No grupo vestuário, as classes B e C empatam, visto que cada uma representa 41% do consumo desses produtos, restando 13% para a classe A e 5% para as classes D/E.

 

 

O consumo no Paraná é destinado principalmente aos produtos de primeira necessidade, algo comum também ao restante do país. Em geral, as famílias paranaenses e brasileiras gastam a maior parte de sua renda com produtos essenciais, deixando em segundo plano o lazer, por exemplo. A renda média mensal das famílias paranaenses é, em média, de R$ 3.670,00.

O Paraná - Atualmente, a população urbana do estado representa quase 6% da massa urbana do país, ou seja, 9.423.098 pessoas, que estão distribuídas em pouco mais de três milhões de domicílios, em 399 municípios.
 
Desses lares, 55% possuem computador e 43% têm acesso à internet. Apenas 0,06% das casas não têm energia elétrica e 8% não têm água encanada. A coleta de lixo é realizada em 95% dos domicílios e a rede geral de esgoto alcança 78% das casas. Automóvel particular, o grupo de produto mais consumido no estado, está presente em 63% dos domicílios.