Notícias e Pesquisas

20 Dez 2017

Neste momento, pesquisa aponta Blairo Maggi como nome mais forte tanto para o governo, como para o Senado pelo Mato Grosso

Entre os dias 2 e 8 de dezembro de 2017, o IBOPE Inteligência realizou, a pedido do Jornal Diário de Cuiabá, uma pesquisa de intenção de voto entre os eleitores do estado do Mato Grosso sobre as eleições que ocorrerão no próximo ano. Neste momento, a pesquisa testou seis possíveis cenários políticos para o governo do estado, uma vez que ainda não existe definição formal sobre as candidaturas.

No primeiro cenário testado em que foram apresentados os nomes, o ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) aparece com o maior número de citações do eleitorado, com 18% das intenções de voto, enquanto que o ex-senador Jayme Campos (DEM) e o governador Pedro Taques (PSDB), aparecem com 11%, cada um. Em seguida aparecem o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (sem partido), o senador Wellington Fagundes (PR), Procurador Mauro (PSOL) e Lúdio Cabral (PT), que aparecem com 10%, 7%, 4% e 3% das menções cada um, respectivamente. Ainda aparecem com 1% das menções Adilton Sachetti (sem partido), o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e Antônio Joaquim (sem partido) cada. Nesse contexto, 19% dos eleitores afirmam que votariam em branco ou anulariam o voto e 13% não sabem ou não respondem a questão.

Em um segundo cenário, agora reduzindo a quantidade de nomes, Pedro Taques (PSDB) aparece tecnicamente empatado com Jayme Campos (DEM), com 22% das citações, ante 18% do ex-senador. Procurador Mauro (PSOL) fica com 11% das intenções de voto, enquanto que Antônio Joaquim (sem partido) tem 4%. O percentual daqueles que optam por votar em branco ou anular o voto (32%) e daqueles que não sabem ou preferem não responder (13%) aumenta em relação ao cenário anterior.

Em mais um cenário testado, dessa vez com a inserção de Blairo Maggi (PP) no lugar de Jayme Campos, o percentual daqueles que optam por votar em branco ou anular o voto (28%) e daqueles que não sabem ou preferem não responder (11%) volta a diminuir. Nessa simulação, o ministro da Agricultura aparece em primeiro lugar nas intenções de voto, com 26% das intenções de voto. Pedro Taques (PSDB) alcança 18% das preferências, Procurador Mauro (PSOL) obtém 13% das menções e Antonio Joaquim (sem partido) aparecem com 5% das intenções de voto. 

Na simulação com Mauro Mendes (sem partido) como possível candidato ao governo do Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB) volta a liderar as intenções de voto, chegando a 23%, ante 15% do ex-prefeito de Cuiabá.  Aqueles que optam por votar em branco ou anular o voto (32%) e aqueles que não sabem ou preferem não responder (12%) mantém os mesmos patamares de citações dos demais cenários.

No penúltimo cenário testado, desta vez com o vice-Governador Carlos Fávaro como candidato, o Governador Pedro Taques mantém a liderança com 26% das intenções de voto, contra 17% de Procurador Mauro, do PSOL. Antônio Joaquim (sem partido) mantêm o mesmo patamar das outras simulações, com 5% da menções, enquanto que Fávaro aparece com 4%, respectivamente. O percentual daqueles que optam por votar em branco ou anular o voto (35%) e daqueles que não sabem ou preferem não responder (13%) mantêm-se no mesmo patamar dos cenários reduzidos.

Por último, o cenário que considerara a presença de Adilton Sachetti (sem partido), também aponta Pedro Taques (PSDB) como a principal opção na intenção de votos, com 28%. Procurador Mauro (PSOL) tem 17%, contra 5% de Antônio Joaquim e 3% de Adilton Sachetti. Os percentuais daqueles que optam por votar em branco ou anular o voto (35%) e daqueles que não sabem ou preferem não responder (12%) seguem os patamares dos cenários anteriores.

Imagem, conhecimento e potencial de voto governador: Ao levantarmos informações sobre conhecimento, imagem, potencial de voto de alguns dos possíveis candidatos, o desempenho na gestão da cidade de Cuiabá parece ter favorecido o ex-Prefeito Mauro Mendes, já que ele apresenta os melhores saldos de imagem positiva (+18 pp), bem como o melhor saldo do potencial de voto (+22 pp), além de ser quem apresenta o menor índice de rejeição dentre os nomes testados ao governo do estado, 22% no total da amostra.

O maior índice de rejeição é o do governador Pedro Taques (38%). Em segundo lugar, está o ex-senador Jayme Campos com 33%, quanto os demais apresentam índices entre 22% e 50% no total da amostra.

Intenção de voto para senador - O IBOPE Inteligência testou também um possível cenário político para o Senado, já que neste momento não há nomes formalmente oficializados para o cargo.

Para os dois cargos de senador pelo estado do Mato Grosso em disputa na próxima eleição, somando-se as duas menções, o candidato Blairo Maggi (PP) lidera com 33% das intenções de voto. Se a eleição fosse neste momento, não seria possível apontar quem ocuparia a segunda vaga, pois a dois nomes aparecem empatados em segundo lugar: o ex-senador Jayme Campos (DEM) e o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (sem partido) têm 23% das citações cada. Procurador Mauro (PSOL) têm 13% das menções, Nilson Leitão (PSDB) aparece com 9% das menções. José Medeiros (Podemos), Antonio Joaquim (sem partido) e Maria Lucia (PCdoB) têm 5%, cada. Adilton Sachetti (sem partido) aparece com 4% das citações, enquanto que Carlos Fávaro é citado por 3% dos entrevistados. 19% têm intenção de votar em branco ou anular o voto e os indecisos somam 12% dos eleitores .

Potencial de voto para senador: Ao levantarmos informações sobre potencial de voto de alguns dos possíveis candidatos a senador pelo Mato Grosso, novamente o ex-prefeito Mauro Mendes apresenta o melhor saldo do potencial de voto (+22 pp), além de ser quem apresenta o menor índice de rejeição dentre os nomes testados ao Senado Federal, com 21% no total da amostra.

Em uma eventual disputa pelo Senado Federal, o governador Pedro Taques teria o maior índice de rejeição, com 37%. Em segundo lugar está o ex-governador Blairo Maggi, com  28%. Quanto aos demais, os índices variam entre 21% e 30% no total da amostra.

Áreas Problemáticas no Estado - De acordo com os entrevistados, as áreas mais problemáticas do estado são, respectivamente, na soma das menções: saúde (68%), educação (36%), segurança pública (34%). Lembrando que, nesta pergunta, o entrevistado poderia citar até três áreas.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Pesquisa de intenção de voto para o Mato Grosso

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra

Tema

Administração pública

Eleições

Contratante

pesquisa contratada por DC CUIABÁ GRÁFICA EDITORA LTDA

Período

02/12/2017 a 08/12/2017

Local

Brasil - MT

Amostra

foram entrevistados 812 eleitores em 30 municípios

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa