Notícias e Pesquisas

19 Fev 2018

Neste momento, Helder Barbalho lidera a disputa para o governo do Pará

Entre os dias 3 e 9 de fevereiro, o IBOPE Inteligência, a pedido da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), realizou pesquisa sobre as próximas eleições no Pará. Neste momento, em que as candidaturas não estão oficialmente definidas, os cenários testados consideram possíveis nomes para a disputa.

No primeiro cenário, Helder Barbalho (PMDB) aparece à frente com 36% das intenções de voto. Em outro patamar, Paulo Rocha (PT) é mencionado por 14% dos eleitores, seguido pelo atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) e por Ursula Vidal (REDE) com 9% e 7% das menções, respectivamente. Sidney Rosa (PSB) tem 4% das intenções de voto e Charles Alcântara (sem partido) aparece com 1%. Aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 19% e 10% estão indecisos ou preferem não responder.

No segundo cenário testado, no qual o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, é substituído pelo atual prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro (PSDB), Helder Barbalho permanece na liderança, com 36% das intenções de voto. Em segundo lugar, aparece Paulo Rocha com 15% das menções. Manoel Pioneiro e Ursula Vidal obtêm 8% das intenções de voto cada, enquanto Sidney Rosa tem 4% e Charles Alcântara é mencionado por 2% dos eleitores. O percentual dos que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto para governador é de 19%, enquanto 8% dos eleitores declaram-se indecisos.

No terceiro e último cenário, Helder Barbalho também aparece em primeiro lugar, com 36% das intenções de voto. Paulo Rocha é citado por 17% dos eleitores. Ursula Vidal tem 8% das menções, seguida de perto por Márcio Miranda (DEM) com 6%, Sidney Rosa com 5%, ao passo que Charles Alcântara é mencionado por 2% dos paraenses. Aqueles que têm intenção de votar em branco ou anular o voto são 19%, enquanto os que não sabem o que responder ou não opinam somam 8%.

Intenção de voto espontânea
Na pergunta espontânea, quando os entrevistados são questionados sobre sua intenção de voto sem a apresentação dos nomes dos pré-candidatos, 77% dos eleitores não sabem indicar um nome ou preferem não opinar e 12% declaram que pretendem votar em branco ou anular o voto. O pré-candidato Helder Barbalho é mencionado por 5% do eleitorado e o atual governador do estado, Simão Jatene, por 2%. Márcio Miranda e Edmilson Rodrigues (PSOL) são lembrados por 1% dos entrevistados, cada um. Outros pré-candidatos citados com menos de 1% representam 2% das menções.

Expectativa de vitória
Independentemente de suas intenções de voto, metade dos eleitores acredita que Helder Barbalho será eleito o próximo governador do Pará. Os demais pré-candidatos: Paulo Rocha, Zenaldo Coutinho, Manoel Pioneiro, Ursula Vidal, Márcio Miranda, Charles Alcântara e Sidney Rosa atingem até 7% das menções cada um. Eleitores que não sabem ou não respondem são 28%.

Rejeição
Cerca de quatro em cada dez (37%) entrevistados paraenses declaram não votar em Zenaldo Coutinho de jeito nenhum, enquanto Helder Barbalho e Paulo Rocha são citados por 27%, cada um. Um quarto dos entrevistados menciona que não votaria de jeito nenhum em Manoel Pioneiro e os demais pré-candidatos apresentam cerca de um quinto das menções cada um: Ursula Vidal (22%), Sidney Rosa (21%), Charles Alcântara (20%) e Márcio Miranda (19%). Eleitores que declaram, de maneira espontânea, que poderiam votar em qualquer um dos pré-candidatos são 3% e os que preferem não opinar são 12%. Nesta pergunta, o entrevistado poderia citar mais de um nome.

Senador
O IBOPE Inteligência testou também um possível cenário político para a disputa pelas duas vagas ao Senado, já que neste momento não há nomes formalmente oficializados para o cargo.

Jader Barbalho (PMDB) e Simão Jatene (PSDB) têm 30% e 27% das intenções de voto, respectivamente. Em outro patamar estão: o peessedebista Mario Couto (16%), o petista Zé Geraldo (15%), Ursula Vidal (12%), o democrata Márcio Miranda (10%), Lúcio Vale do PR (9%), Zequinha Marinho do PSC (9%), o peessedebista Flexa Ribeiro (8%), Marinor Brito do PSOL (8%), o pessebista Sidney Rosa (7%) e Jarbas Vasconcelos (sem partido) com 4% das menções. Aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 19%. Eleitores indecisos são 16% e são 10% aqueles que citam apenas um candidato.

Na pergunta espontânea para o Senado, os eleitores que não sabem ou preferem não opinar somam 81% das menções, enquanto aqueles que demonstram a intenção de votar em branco ou anular o voto são 14%. Dentre os possíveis candidatos, Flexa Ribeiro, Jader Barbalho, Mario Couto, Simão Jatene e Paulo Rocha são citados por 1% dos eleitores, cada um. Outros pré-candidatos com menos de 1% somam juntos 5% das menções.

Presidente
Para eleição presidencial foram testadas duas simulações de intenção de voto. O ex-presidente Lula é mencionado por 43% dos paraenses, ao passo que Jair Bolsonaro (PSL) é apontado por 16% dos entrevistados e Marina Silva (Rede) por 9%. Os demais pré-candidatos (Ciro Gomes do PDT, Geraldo Alckmin do PSDB, Joaquim Barbosa, sem partido, Alvaro Dias do Podemos, Fernando Collor de Melo do PTC, Henrique Meirelles do PSD, Paulo Rabello de Castro do PSC, Rodrigo Maia do DEM e João Amôedo do Novo) têm até 4% de menções cada um. Já os pré-candidatos Levy Fidelix do PRTB e Manuela D’Ávila do PCdoB não atingem 1% das intenções de voto. Eleitores paraenses que têm intenção de votar em branco ou anular o voto são 11% e aqueles que preferem não opinar totalizam 6%.

No segundo cenário testado para presidente, no qual o ex-presidente Lula é substituído pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), Marina Silva e Jair Bolsonaro aparecem tecnicamente empatados dentro da margem de erro da pesquisa, com 21% e 18% das intenções de voto, respectivamente. Em seguida, aparecem: Ciro Gomes (10%), Geraldo Alckmin (6%), Joaquim Barbosa (5%), Fernando Collor de Melo (3%), Alvaro Dias (2%) e Rodrigo Maia (2%). Com 1% de menções cada estão: Henrique Meirelles, Levy Fidelix, Fernando Haddad e Manuela D´Ávila e João Amôedo. O candidato Paulo Rabello de Castro não atinge 1% das intenções de voto. O percentual de eleitores paraenses que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto para presidente é de 18%, enquanto 10% dos eleitores declaram-se indecisos.

Espontaneamente, Lula, é mencionado por 26% dos entrevistados, enquanto Jair Bolsonaro é lembrado por 12%. Os demais pré-candidatos (Marina Silva, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin) têm até 2% das menções cada um. Outros pré-candidatos com menos de 1% somam juntos 2% das menções. Eleitores com a intenção de votar branco ou anular o voto são 10% e quase metade (45%) prefere não opinar.

Avaliação da administração estadual
A administração do governador Simão Jatene é avaliada de maneira regular por cerca de dois quintos dos eleitores (41%), enquanto 36% a avaliam negativamente (ruim ou péssima). Consideram a administração ótima ou boa, 19% dos paraenses. São 5% os que não sabem ou não querem opinar.

Pouco mais da metade dos entrevistados (52%) desaprova a forma como Simão Jatene vem administrando o Pará, enquanto outros 38% a aprovam. Aqueles que não sabem ou preferem não responder totalizam 9%.

Os paraenses que declaram não confiar no governador Simão Jatene somam 60%, enquanto cerca de um terço (34%) confia. Os eleitores que preferem não opinar somam 6%.

O IBOPE inteligência também perguntou a percepção da população sobre as principais áreas problemáticas do estado. A saúde é citada pela grande maioria dos eleitores, 65%. Na sequência, aparece a área de segurança pública, mencionada por 46% dos entrevistados e a educação por 37%. Esses percentuais correspondem à soma das três áreas que poderiam mencionar.

Avaliação da administração federal
A administração do presidente Michel Temer é avaliada de maneira negativa (ruim ou péssima) por dois terços dos paraenses, enquanto cerca de um quarto (24%) a avalia como regular. São 7% os que consideram a administração federal de forma positiva (ótima ou boa) e 3% os que não sabem ou não querem opinar.

A maioria (82%) desaprova a forma como Michel Temer vem administrando o Brasil e 13% a aprovam. Aqueles que não sabem ou preferem não opinar somam 5%.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Pesquisa de intenção de votos - Pará

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO PARÁ - FAEPA

Período

03/02/2018 a 09/02/2018

Local

Brasil - PA

Amostra

foram entrevistados 812 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral do estado do Pará sob o protocolo Nº PA-07845/2018 e no Tr

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa

COMENTÁRIOS