Notícias e Pesquisas

23 Jul 2018

Neste momento, Fátima Bezerra lidera a disputa pelo governo do Rio Grande do Norte

De acordo com o levantamento realizado pelo Ibope Inteligência no Rio Grande do Norte, entre os dias 14 e 17 de julho, a pedido do Jornal Tribuna do Norte, a senadora Fátima Bezerra (PT) lidera a disputa pelo governo do estado com 31% das intenções de voto. Em outro patamar, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), é apontado por 15% dos eleitores, enquanto o atual governador e pré-candidato à reeleição, Robinson Faria (PSD) recebe 9% das menções, configurando então uma situação de empate técnico no limite da margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais (p.p.). Carlos Alberto (PSOL) aparece na sequência com 4% das citações, Fábio Dantas (PSB) com 3% e Freitas Júnior (REDE) com 2%. Aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 32% e 5% estão indecisos ou preferem não responder.

Ressalta-se que nesse momento em que as candidaturas não estão oficialmente definidas, os cenários testados consideram possíveis nomes para a disputa.

Destaques por segmentos 
- As intenções de voto em Fátima Bezerra são mais expressivas entre os eleitores que possuem o Ensino Superior (35%).

- As menções ao prefeito de Natal, Carlos Eduardo, também são mais significativas entre os mais instruídos (21%), destacando-se também entre aqueles com idade entre 25 e 34 anos (18%) e os que têm renda familiar superior a 2 salários mínimos (19%).

- Já o governador do estado, Robinson Faria, é mais citado pelos mais jovens e pelos menos instruídos: 16% entre eleitores de 16 a 24 anos e 15% entre os que possuem até a 4ª série do Ensino Fundamental.

- Os demais pré-candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

Em outro cenário testado, a pré-candidata petista aparece isolada na liderança com 37% das intenções de voto. O pedetista, Carlos Eduardo, é apontado por 20% dos eleitores, enquanto o atual governador Robinson Faria possui 10% das menções. Nesta pergunta, os que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 30%, ao passo que 4% não sabem ou preferem não responder.

Intenção de voto espontânea
Na pergunta espontânea, quando os entrevistados são questionados sobre sua intenção de voto sem a apresentação dos nomes dos pré-candidatos, 45% dos eleitores não sabem indicar um nome ou preferem não opinar e 35% declaram que pretendem votar em branco ou anular o voto. A senadora Fátima Bezerra é lembrada por 8% do eleitorado, enquanto Carlos Eduardo é mencionado por 5% e Robinson Faria por 4%. Carlos Alberto e Lula (PT) são apontados por 1% dos entrevistados, cada um. E outros candidatos, que isoladamente não atingem 1% cada, são citados por 2% dos potiguares.

Rejeição
Pouco mais da metade do eleitorado do Rio Grande do Norte (54%) declara que não votaria de jeito nenhum em Robinson Faria. Já Freitas Júnior é citado por 21% dos eleitores, Carlos Eduardo por 19%, Fábio Dantas por 18%, Carlos Alberto por 15% e, por fim, Fátima Bezerra é citada por 14% dos entrevistados. Aqueles que declaram, de maneira espontânea, que poderiam votar em qualquer um dos pré-candidatos são 6% e os que preferem não opinar são 11%. Nesta questão, o entrevistado poderia citar mais de um nome.

Intenção de voto estimulada para o segundo turno
Fátima Bezerra aparece com larga vantagem em relação aos demais pré-candidatos nos cenários em que seu nome é testado. Carlos Eduardo fica à frente nas simulações contra Fábio Dantas e com Robinson Faria. Estes últimos aparecem tecnicamente empatados em um possível embate de segundo turno.

Intenção de voto para senador
O IBOPE Inteligência testou também um possível cenário político para a disputa pelas duas vagas ao Senado, já que neste momento não há nomes formalmente oficializados para o cargo.

O senador e pré-candidato Garibaldi Filho (MDB) aparece com 24% das intenções de voto, seguido por Geraldo Melo (PSDB) que obtém 22% das citações. Capitão Styvenson (sem partido) e a deputada federal Zenaide Maia (PHS) são apontados por 19% e 18% dos eleitores potiguares, respectivamente. O também deputado federal, Antônio Jácome (PODE) é mencionado por 12% dos entrevistados. Alexandre Motta (PT) e Professor Lailson (PSOL) têm 7% das intenções de voto, cada um, ao passo que Magnólia Figueiredo (SD) é citada por 6% e Joanilson de Paula (DC) por 2% do eleitorado. As intenções de voto em branco ou nulo totalizam 68%, dos quais 28% da primeira vaga ao Senado e 40% da segunda vaga. Os eleitores indecisos atingem 15% da amostra.

 

Intenção de voto espontânea
Na pergunta espontânea para o Senado, os eleitores que não sabem ou preferem não opinar somam 47% das menções, enquanto aqueles que demonstram a intenção de votar em branco ou anular o voto são 36%. Dentre os pré-candidatos, Capitão Styvenson, Garibaldi Filho e Zenaide Maia são lembrados por 4% dos eleitores, cada um. Por sua vez, Antônio Jácome, Geraldo Melo, Fátima Bezerra e José Agripino (DEM) são citados por 2% dos entrevistados, cada um. Alexandre Motta e Magnólia Figueiredo recebem 1% de menções, cada um.

Intenção de voto para presidente
Para eleição presidencial foram testadas duas simulações de intenção de voto. No primeiro cenário o ex-presidente Lula (PT) aparece na liderança isolada, sendo citado por mais da metade do eleitorado do Rio Grande do Norte (56%). Nessa simulação, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) é mencionado por 11%, seguido por Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (REDE), com 6% e 5% de menções, respectivamente. Os pré-candidatos Alvaro Dias do PODEMOS, Geraldo Alckmin do PSDB e Rodrigo Maia do DEM, têm 1% das menções, cada um. Já Aldo Rebelo (SD), Henrique Meirelles (MDB), João Amôedo (NOVO), João Goulart Filho (PPL), Manuela D´Avila (PCdoB), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Valéria Monteiro (PMN) não atingem 1% das intenções de voto cada. Eleitores potiguares que têm intenção de votar em branco ou anular o voto são 15% e aqueles que não sabem ou preferem não opinar totalizam 2%. Nesta questão, os nomes de Eymael (DC), Guilherme Boulos (PSOL), Levy Fidelix (PRTB) e Guilherme Afif Domingos (PSD) constavam no disco apresentado aos entrevistados, porém não foram citados.

No segundo cenário testado para a Presidência da República, o ex-presidente Lula é substituído pelo também petista e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Nessa simulação, Ciro Gomes e Marina Silva aparecem com 14% das intenções de voto, cada um. Ambos se encontram empatados tecnicamente com Jair Bolsonaro, que possui 12% das menções, considerando a margem de erro da pesquisa. Em outro patamar, citados por 3% do eleitorado potiguar, cada um, estão Alvaro Dias e Geraldo Alckmin. Rodrigo Maia aparece com 2% das intenções de voto. Com 1% de menções cada, estão Aldo Rebelo, Manuela D’Ávila e Valéria Monteiro. Os pré-candidatos Eymael, Guilherme Boulos, Fernando Haddad, Henrique Meirelles, João Amôedo, João Goulart Filho, Guilherme Afif Domingos e Paulo Rabello de Castro não atingem 1% das intenções de voto. Eleitores potiguares que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto para Presidente neste cenário são 40%, enquanto 6% declaram-se indecisos. Nesta pergunta, o nome do Levy Fidelix também constava no disco apresentado aos entrevistados, porém, não foi citado.

Intenção de voto espontânea 
Espontaneamente, Lula, é mencionado por 45% dos entrevistados no Rio Grande do Norte, enquanto Jair Bolsonaro é lembrado por 9%. Já Ciro Gomes e Marina Silva obtém 2% e 1% das menções, respectivamente. São 2% os eleitores que citam outros candidatos, que somados não atingem 1%. Entrevistados que apresentam a intenção de votar branco ou anular o voto somam 20%, mesma proporção dos que estão indecisos (20%).

Rejeição. Pouco mais de um terço dos entrevistados declara que não votaria de jeito nenhum em Jair Bolsonaro (35%). Já pouco mais de um quinto dos eleitores do Rio Grande do Norte citam Geraldo Alckmin (23%) ou Ciro Gomes (22%). Marina Silva é citada por 19%. Henrique Meirelles, Lula e Rodrigo Maia são mencionados por 15% dos entrevistados, cada um. Alvaro Dias e Levy Fidelix são apontados por 12% e 11% do eleitorado, respectivamente. Enquanto cerca de um em cada dez potiguares declara que não votaria de jeito nenhum em Fernando Haddad (10%) ou em João Amôedo (10%). Já Aldo Rebelo, Eymael, Guilherme Boulos e João Goulart Filho são mencionados por 9%, cada um. E além disso, Guilherme Afif Domingos, Manuela D’Ávila, Paulo Rabello de Castro e Valéria Monteiro são citados por 8% dos entrevistados, cada um. Eleitores que declaram, de maneira espontânea, que poderiam votar em qualquer um dos possíveis candidatos são 4% e os que não sabem ou preferem não opinar são 15%. Nesta pergunta, o entrevistado poderia citar mais de um nome e, portanto, os resultados somam mais de 100%.

Outras informações da pesquisa
Avaliação da administração estadual

De acordo com o levantamento, a administração do governador Robinson Faria é considerada negativa (ruim ou péssima) por dois terços dos eleitores. Cerca de um quarto (24%) a avaliam como regular, contra 9% que consideram sua administração ótima ou boa. Aqueles que não sabem ou não opinam representam 2%.

Com relação a forma como o atual governador vem administrando o estado do Rio Grande do Norte, quatro em cada cinco (80%) a desaprovam, ao passo que 16% a aprovam. Aqueles que não sabem ou se abstém de responder somam 5%.

Ademais, o IBOPE inteligência também investigou a avaliação da atuação do governador Robinson Faria em algumas áreas específicas. Dessa forma, sua atuação na área da Saúde Pública é considerada como ruim ou péssima por 73%, como regular por 20% e como ótima ou boa por 7%. Pensando na Segurança Pública, seu desempenho também é avaliado de forma negativa (ruim ou péssima) por cerca de quatro em cada cinco eleitores potiguares (79%), contra 15% que o avalia como regular e 4% como ótimo ou bom. Já sobre sua atuação na política de relacionamento com os servidores estaduais, praticamente sete em cada dez eleitores (68%) a avalia negativamente (ruim ou péssima), 22% como regular e 5% a avalia positivamente (ótima ou boa). Os que não sabem ou preferem não responder variam entre 1% e 5%.

Opinião sobre quem foi o melhor governador do Rio Grande do Norte
Os entrevistados também foram questionados sobre quem consideram o melhor governador do Rio Grande do Norte desde a gestão de 1987. Wilma de Faria é citada por quase um terço (30%) dos potiguares, ao passo que 20% citam Garibaldi Alves e 17% mencionam José Agripino. Um em cada dez eleitores do estado apontam Geraldo Melo como melhor governador, 6% indicam Rosalba Ciarlini e, por fim, o atual governador, Robinson Faria, é apontado por 2% dos respondentes. De forma espontânea 5% não indicam nenhum dos nomes apresentados e 8% não sabem ou preferem não responder.

Opinião sobre quem foi o pior governador do Rio Grande do Norte
Robinson Faria é apontado como o pior governador do estado desde a gestão de 1987 cerca de dois quintos dos eleitores (42%), enquanto Rosalba Ciarlini é mencionada por pouco mais de um quinto dos potiguares (22%). Geraldo Melo é indicado por 7%, enquanto Wilma de Faria é citada por 5%. Garibaldi Alves e José Agripino são mencionados por 4% dos eleitores do estado, cada um. E de forma espontânea 1% dos entrevistados não apontam nenhum dos nomes apresentados. Aqueles que não sabem ou preferem não responder representam 15%.

Avaliação da administração federal
A administração do presidente Michel Temer é avaliada de maneira negativa (ruim ou péssima) pela grande maioria dos potiguares (87%). São 10% os que consideram a administração federal regular e 2% ótima ou boa; 1% não sabe ou não quer opinar.

São cerca de nove em cada dez eleitores do Rio Grande do Norte (93%) os que desaprovam a forma como Michel Temer está governando o Brasil; 4% a aprovam. Aqueles que não sabem ou preferem não opinar somam 3%.

 

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Intenção de voto no Rio Grande do Norte

Margem de erro

3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Tema

Administração pública

Eleições

Opinião pública

Contratante

pesquisa contratada por EMPRESA JORNALÍSTICA TRIBUNA DO NORTE LTDA.

Período

14/07/2018 a 17/07/2018

Local

Brasil - RN

Amostra

foram entrevistados 812 votantes.

Registro TRE/TSE

registrada no Tribunal Regional Eleitoral do estado de Rio Grande do Norte sob o protocolo Nº RN-034

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa

COMENTÁRIOS