Notícias e Pesquisas

10 Nov 2017

Maioria dos brasileiros não votariam no mesmo candidato em que votaram nas últimas eleições para presidente

Pesquisa do IBOPE Inteligência realizada para a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (DAPP) aponta que 55% dos brasileiros afirmam que não votariam novamente no mesmo candidato em que votaram nas últimas eleições para presidente e 30% pretendem votar em algum candidato fora da política tradicional nas próximas eleições para presidente. Além disso, 29% dizem ainda que votarão branco ou nulo.

Batizada de O Dilema do Brasileiro, o estudo busca entender os valores que orientam escolhas e preferências dos indivíduos hoje e no futuro, optando por focar na temática da confiança como eixo orientador e balizador da análise e da discussão dos dados coletados em campo.

Confira alguns destaques dos resultados da pesquisa:

- A insatisfação dos brasileiros no atual contexto se reflete em uma falta de confiança generalizada no presidente (83%), nos políticos (78%) e nos partidos (78%), expressa em todas as regiões, faixas etárias e de renda;

- Enquanto as instituições políticas são alvo de ampla rejeição, os brasileiros depositam credibilidade na Igreja (61%), nos militares (46%) e nos juízes (42%);

- 63% afirmam que a corrupção é o tema que mais os angustia no Brasil e outros 2/3 concordam que a política no Brasil impede que apareça um líder honesto e comprometido com mudanças para o povo;

- A insatisfação com o governo, juntamente com a descrença e a falta de identificação com os políticos, desencadeia ainda uma crise de representação partidária. Questionados sobre a importância dos partidos, pouco mais de 1/3 dos entrevistados dizem que eles são importantes e que estaríamos piores sem eles (31%).

- A pesquisa ainda mostra que a maioria dos indivíduos acredita na importância de suas ações para determinar o rumo do país: 74% concordam que os protestos são importantes para mudar o comportamento dos governantes — e 58% afirmam que os governantes temem o povo nas ruas;

- Grande parte dos entrevistados (65%) também consideram importante debater nas redes sociais para mudar o comportamento dos governantes. Essa é a terceira fonte de informação mais usada pelos entrevistados para se informar sobre política (22%), atrás apenas da televisão (69%) e de sites de notícias e portais (24%). Ainda assim, 74% concordam que mais importante do que protestar nas ruas é votar nas eleições;

- 64% concordam que, apesar dos governantes atuais, depende de cada um alcançar a vida boa;

- Em relação à economia, cerca de 2/3 dos entrevistados discordam totalmente que o pior da crise econômica já passou e 57% concordam que para conter a crise econômica é necessário haver mais interferência do Estado na economia. Porém, a maior parte dos entrevistados (79%) discordam que uma das formas de se combater a crise seria com o aumento de impostos.

- Em relação ao futuro, o brasileiro mostra-se otimista, com 54% dos entrevistados considerando que a qualidade de vida nos próximos cinco anos vai estar melhor do que nos dias de hoje;

- Grande parte dos entrevistados (83%) ainda tem esperança no Brasil a longo prazo;

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

O Dilema do Brasileiro

Margem de erro

A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Eleições

Contratante

Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (DAPP)

Período

19/08/2017 a 24/08/2017

Local

Brasil

Amostra

1568 entrevistas em 108 municípios.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Relatório de tabelas

COMENTÁRIOS