Notícias e Pesquisas

22 Ago 2016

Maioria dos brasileiros espera imagem melhor do país no exterior após Rio 2016

Uma pesquisa do IBOPE Inteligência realizada em todo o país no período dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro mostra que 57% da população espera que a imagem do Brasil no exterior depois dos Jogos se torne mais positiva do que a atual. Os que acreditam no contrário, que a imagem do país será mais negativa, somam 31%.

Em relação ao legado dos Jogos para o Rio de Janeiro, 54% esperam mais benefícios e 39%, mais prejuízos, desfazendo assim o empate de opiniões observado na pesquisa realizada em julho (46% X 47%). Já em relação ao legado para o país, 62% acreditam que trará mais prejuízos do que benefícios, contra 30% que acreditam em mais benefícios, mesmos patamares observados antes do início dos jogos (60% e 32%).

“Pelo fato das Olimpíadas terem sido realizadas mais concentradamente no Rio de Janeiro, a percepção de benefícios para o país é menor do que o observado na Copa do Mundo, mas há uma percepção de que o Rio de Janeiro será beneficiado”, explica Márcia Cavallari, CEO do IBOPE Inteligência.

Ainda assim, o sucesso da Rio 2016 é mais importante para 62% do que a colocação do país no quadro de medalhas. Já 30% preferem que o Brasil esteja bem colocado no quadro de medalhas.

Em relação aos sentimentos durante o torneio, os negativos e positivos ficaram divididos. Os três sentimentos mais citados, pelo lado positivo, são esperança (21%), alegria (19%) e orgulho (12%). Pelo lado negativo, as principais menções são para desperdício (22%), vergonha (19%) e preocupação (18%). 

                  

Dois grupos distintos
A pesquisa permitiu identificar dois grupos bem distintos de brasileiros: um majoritário (58% dos brasileiros), que reúne pessoas mais propensas a crer no sucesso do evento, na projeção de uma imagem positiva do Brasil no exterior e mais inclinados a verem benefícios ao país, embora também vejam prejuízos.

Esse grupo tem presença mais forte no Nordeste, é mais católico e, quando pensa nos Jogos, tem sentimentos como “alegria” e “esperança”, “orgulho” e “otimismo”. Para 83% deles, a imagem no Brasil no exterior vai melhorar após o evento e 53% acreditam que o país terá mais benefícios do que prejuízos com a organização dos Jogos.

O grupo minoritário (42%), ao contrário, vê muito mais prejuízo, acha que a imagem externa do Brasil vai piorar e faz uma avaliação mais negativa do que positiva da Olimpíada. Eles são ligeiramente mais jovens do que a média, estão concentrados no Sudeste e no Sul e se referem aos Jogos com expressões como “desperdício”, “vergonha”, “decepção” preocupação” e “desgosto”. Na maioria (61%) afirmam que o Brasil vai sair com a imagem pior do que entrou na Olimpíada. A maior diferença, porém, é que 100% avaliam que a realização dos Jogos traz mais prejuízos do que benefícios para o País.

Para a CEO do IBOPE Inteligência, as opiniões são ambíguas porque não se percebe claramente quais são os benefícios que o país pode vir a ter com eventos desta magnitude. “Ao mesmo tempo em que uma maioria apoia a Olimpíada, há dúvidas sobre o uso do dinheiro público em eventos desta natureza quando há tantas outras prioridades, principalmente considerando a crise econômica pela qual o país passa”, explica.

Sobre a pesquisa
A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 15 de agosto, em 142 municípios de todas as regiões do Brasil. Foram entrevistadas 2.002 pessoas, com 16 anos ou mais. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE AS OLIMPÍADAS NO BRASIL

Margem de erro

2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra

Tema

Esportes

Opinião pública

Contratante

IBOPE Inteligência

Período

11/08/2016 a 15/08/2016

Local

Brasil

Amostra

2002 entrevistas em 142 municípios.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa