Notícias e Pesquisas

15 Dez 2015

Hoje, 70% dos brasileiros consideram governo Dilma ruim ou péssimo

Para 13% dos residentes no Nordeste, o governo de Dilma é ótimo ou bom. Embora 57% o avaliem como ruim ou péssimo, essa é a região onde a presidente é mais popular.

A popularidade da presidente Dilma se mantém estável, no seu menor nível desde o primeiro mandato. Pesquisa do IBOPE Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o governo Dilma é considerado ótimo ou bom por apenas 9% da população, enquanto 70% o avaliam como ruim ou péssimo e 20% como regular. A maneira como a presidente governa o país é desaprovada por 82% dos entrevistados e aprovada por 14%, mesmos patamares das duas últimas pesquisas (setembro e junho). Já a parcela da população que afirma confiar na presidente é de 18%, contra 78% que não confiam, também nos mesmos níveis dos meses anteriores.

A popularidade da presidente é mais elevada entre os respondentes com renda familiar de até um salário mínimo. Nesse grupo, 14% avaliam o governo como ótimo ou bom e 20% aprovam a maneira de governar da presidente. Nos demais estratos de renda familiar, o percentual dos que avaliam o governo como ótimo ou bom cai para 7%. A aprovação da maneira de governar é de 15% no estrato cuja renda é de mais de 1 até 2 salários mínimos, 11% entre os que ganham mais de 2 até 5 salários mínimos e 12% entre aqueles com renda familiar superior a 5 salários mínimos.

Considerando as regiões do país, para 13% dos residentes no Nordeste, o governo de Dilma é ótimo ou bom. Embora 57% o avaliem como ruim ou péssimo, essa é a região onde a presidente é mais popular. No Sudeste, onde se encontra a população mais insatisfeita, 75% avaliam o governo como ruim ou péssimo e apenas 6% como ótimo ou bom.

Por idade, entre os respondentes com 16 a 24 anos de idade, a proporção dos que desaprovam a maneira de governar da presidente é de 90%. Nesse grupo, apenas 4% avaliam o governo como ótimo ou bom e 10% confiam na presidente. Já entre aqueles com 55 ou mais, são 73% os que desaprovam a maneira de governar da presidente. São eles também os menos insatisfeitos com o governo Dilma: 12% o avaliam como ótimo ou bom e 27% confiam na presidente.

Aprovação do governo por área de atuação - Entre as nove áreas de atuação do governo avaliadas, apenas meio ambiente e combate ao desemprego registram variações significativas na comparação com a pesquisa de setembro. A área meio ambiente se mantém entre as que obtêm melhor avaliação, mas registra aumento considerável da desaprovação, que passa de 65%, em setembro, para 74% nesta pesquisa. As políticas e ações de combate ao desemprego registram aumento de 83% para 87% no percentual de desaprovação.

Combate à fome e à pobreza mantém-se como a melhor área avaliada, ainda que o percentual de desaprovação (71%) seja superior ao de aprovação (27%). Juros e impostos aparecem empatados com as piores avaliações: ambas com 7% de aprovação e 91% de desaprovação.

Notícias - O percentual que considera as notícias veicula­das na imprensa mais desfavoráveis ao governo atinge um novo recorde ao passar de 66% para 75%. O destaque do noticiário sobre o governo, na lembrança da população, é o processo de impeachment. Pouco mais da metade da população (51%) cita uma ou mais notícias relacionadas ao tema. Em segundo lugar, en­tre os mais lembrados, tem-se o noticiário sobre corrupção, citado por 20% dos entrevistados, sendo que 13% citam dire­tamente notícias sobre a Operação Lava Jato.

Sobre a pesquisa
A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, com 16 anos ou mais, em 143 municípios, entre os dias 4 e 7 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Avaliação do governo federal - Dezembro 2015

Margem de erro

margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Tema

Administração pública

CNI

Opinião pública

Contratante

CNI - Confederação Nacional da Indústria

Período

04/12/2015 a 07/12/2015

Local

Brasil

Amostra

2002 entrevistas em 143 municípios.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Avaliação do governo federal
Apresentação pesquisa CNI-IBOPE
Relatório de tabelas