Notícias e Pesquisas

28 Jan 2015

Fluxo de pessoas em shopping cresceu 1,4% no último Natal segundo Iflux

A atividade comercial em shopping no último mês de dezembro ficou 1,4% acima do resultado obtido no mesmo mês do ano anterior, segundo o Iflux, indicador específico do mercado de shopping, desenvolvido pelo IBOPE Inteligência e pela Mais Fluxo, que revela o grau de aquecimento ou movimentação do setor. “Trata-se de uma variação pequena, mas que merece ser comemorada”, avalia Marcia Sola, diretora executiva de geonegócios do IBOPE Inteligência.

Do total de shoppings existentes no Brasil – 480 de acordo com o Cadastro de Shoppings do IBOPE Inteligência – os empreendimentos menores (com até 20 mil metros quadrados de ABL – Área Bruta Locável) tiveram, em média, resultados ainda mais favoráveis: variação positiva de 4%. Já os grandes empreendimentos (a partir de 40 mil m² de ABL), tiveram variação menor, mas ainda assim positiva, como pode ser observado no gráfico a seguir.
 


Também foi observada diferença no que se refere ao volume de concorrência que cada shopping enfrenta em seus respectivos mercados.

De modo geral, o que se observou é que shoppings localizados em mercados menos concorridos conseguiram, no mês de dezembro, alcançar um crescimento maior na sua atividade comercial do que shoppings instalados em mercados equilibrados ou superofertados. “Este é um resultado importante, pois mostra que, mesmo com a economia andando a passos lentos, onde há mercado o setor consegue resultados favoráveis”, avalia Marcia.

A classificação do mercado em carente, equilibrado ou superofertado é feita a partir de um indicador do IBOPE Inteligencia chamado Índice de Produtividade, que relaciona o potencial de consumo existente em uma determinada região e a quantidade de shoppings em operação. O resultado é um índice que mostra de forma rápida e objetiva a situação do mercado estudado. Valores abaixo de 80 indicam um mercado superofertado, no qual há mais oferta do que a demanda local é capaz de absorver. Índices entre 81 e 110 indicam situação de equilíbrio e valores acima de 110 apontam para mercados de baixa concorrência ou carentes.

Shoppings localizados em mercados carentes registraram um incremento de fluxo de 7,6%, ou seja, um crescimento em relação a 2013 cinco vezes maior do que a média.

Por outro lado, shoppings localizados em mercado superofertados tiveram queda de 1%.
 


Sobre o Iflux
O Indicador de Fluxo em Shopping Center é desenvolvido pelas empresas IBOPE Inteligência, que conta com uma unidade de negócios especializada em shopping center, e Mais Fluxo, especializada em contagem eletrônica de fluxo de consumidores. Seus resultados serão divulgados mensalmente a partir de janeiro de 2015.

COMENTÁRIOS