Notícias e Pesquisas

02 Out 2017

Confiança do consumidor recua em setembro

A confiança do consumidor continua volátil. O INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor), medido pelo IBOPE Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), registra 98,5 pontos, uma queda de 3,1% em setembro na comparação com agosto. A queda reverte o crescimento registrado no mês anterior e leva o índice para o menor valor do ano. Na comparação com setembro de 2016, o INEC mostra recuo de 4,5%. Frente a média histórica, a queda alcança 9%.

Em setembro, os consumidores mostram expectativas mais pessimistas e uma evolução mais desfavorável de sua situação financeira e endividamento. A maioria dos índices que compõem o INEC mostra variações negativas significativas tanto na comparação com o mês anterior, quanto frente a setembro do ano passado. Na comparação com agosto, destacam-se os recuos dos índices de expectativa de desemprego (-7,6%) e de endividamento (-5,8%). Frente a setembro de 2016, as maiores quedas são registradas nos índices de expectativa de inflação (-11,9%) e de desemprego (-9,5%).

Compras de bens de maior valor é o único dentre os componentes do INEC que registra crescimento, tanto na comparação mensal (+2,1%) como interanual (+1,8%).

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor)

Margem de erro

2 pontos percentuais para mais ou para menos

Tema

CNI

INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor)

Contratante

CNI - Confederação Nacional da Indústria

Período

15/09/2017 a 20/09/2017

Local

Brasil

Amostra

2000 pessoas em 126 municípios

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
INEC Setembro 2017
Pesquisa completa

COMENTÁRIOS