Notícias e Pesquisas

15 Mai 2015

Brasileiros devem gastar R$ 46 bilhões com serviços pessoais

Os moradores do Distrito Federal são os que apresentam os maiores desembolsos: R$ 457 de um total de R$ 1,25 bilhão. 
Os gastos dos brasileiros com serviços pessoais relacionados à beleza, cuidados estéticos e bem estar, contratação de serviços de chaveiro, sapateiro, costureira, entre outros, devem atingir R$ 46,22 bilhões este ano, crescimento de 9,4% em relação a 2014, de acordo com o Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência. 

O estado de São Paulo tem maior potencial de consumo do país: R$ 12,68 bilhões, 10% a mais do que no ano anterior. O gasto por habitante do estado em 2015 é estimado em R$ 298. Na sequência, vem o Rio de Janeiro, com um potencial de consumo de R$ 5,16 bilhões, aumento de 9% na comparação com 2014. O gasto per capta é calculado em R$ 322. Na terceira posição está Minas Gerais, com um gasto estimado em R$ 5,02 bilhões (R$ 283 por pessoa), crescimento de 9,3% em relação ao ano passado.

Porém, quando considerado o gasto por habitante, os moradores do Distrito Federal são os que apresentam os maiores desembolsos: R$ 457 de um total de R$ 1,25 bilhão. Santa Catarina aparece em seguida, com consumo per capta de R$ 341 de um total de R$ 1,9 bilhão. Em terceiro na lista está o Espírito Santo, que tem um potencial de consumo de R$ 1,11 bilhão, com um gasto por habitante de R$ 333. De acordo com o Pyxis Consumo, o gasto por habitante no Brasil é de R$ 268.
 
O potencial de consumo refere-se apenas ao gasto pessoal domiciliar, ou seja, às compras de pessoa física junto a varejistas do ramo e inclui gastos realizados com serviços pessoais relacionados a beleza, cuidados estéticos e bem estar, além de contratação de serviçoc de chaveiro, sapateiro, costureira, entre outros.