Notícias e Pesquisas

16 Dez 2016

Aumenta insatisfação com o governo de Michel Temer

Pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta o aumento da insatisfação com o governo do presidente Michel Temer. Quase metade dos entrevistados (46%) avaliam seu governo como ruim ou péssimo (eram 39% em setembro), enquanto 35% avaliam como regular (34% há três meses) e 13% como ótimo ou bom (14% no último levantamento). Nesta pesquisa nota-se uma diminuição no percentual de indecisos, uma vez que em setembro, 12% não sabiam ou não quiseram avaliar o governo, mas agora esse percentual recua para 6%.

Em relação à maneira de governar e à confiança em Michel Temer, também é observado um aumento na desaprovação e na falta de confiança: enquanto 64% desaprovam sua maneira de governar (aumento de 9 p.p. na comparação com a pesquisa de setembro) e 72% não confiam (eram 68%). Cerca de um quarto dos respondentes (26%) aprova (praticamente o mesmo percentual identificado há três meses, 28%) e 23% confiam (eram 26%).

Na comparação com o governo Dilma Rousseff, 42% acreditam que o governo de Temer está sendo igual, 34% acreditam que está sendo pior e para 21%, melhor.

Avaliação por área de atuação

O aumento da insatisfação com o governo Temer é refletido na avaliação dos entrevistados sobre as áreas de atuação. Em todas as áreas investigadas, o percentual de desaprovação é maior que o percentual de aprovação. Apenas nas áreas de impostos e juros não registram crescimento significativo (acima da margem de erro da pesquisa) do percentual de desaprovação, quando comparadas com o último levantamento. Saúde, impostos e taxas de juros são as áreas piores avaliadas (80% de desaprovação para cada uma das duas primeiras e 79% para a última).

Opiniões sobre o cenário político

Para quase metade dos entrevistados (47%) as notícias relacionadas ao governo federal são mais desfavoráveis (43% em setembro). Aqueles que consideram as notícias nem favoráveis nem desfavoráveis foram de 26% para 25% e para aqueles que acreditam que as notícias são mais favoráveis, houve um recuo de 18% para 13%. Agora 15% não sabem ou não respondem à pergunta, praticamente o mesmo percentual de setembro (14%).

No atual levantamento, 43% não sabem ou não mencionam espontaneamente nenhuma notícia relacionada ao governo Temer. Dentre as lembradas, 7% citam notícias sobre a PEC 241, que estabelece um teto para os gastos públicos nos próximos 20 anos, 5% mencionam manifestações contra a corrupção e 5% lembram das notícias sobre protestos contra a PEC 241. Manifestações pelo Brasil (sem especificar), Manifestações contra o Governo Temer, Operação Lava Jato e Corrupção no Governo, são lembradas cada uma, por 4% da população.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

CNI-IBOPE: Pesquisa de satisfação do governo

Margem de erro

É DE DOIS PONTOS PERCENTUAIS, PARA MAIS OU PARA MENOS, CONSIDERANDO UM INTERVALO DE CONFIANÇA DE 95%.

Tema

Administração pública

CNI

Opinião pública

Contratante

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA (CNI)

Período

01/12/2016 a 04/12/2016

Local

Brasil

Amostra

FORAM REALIZADAS 2002 ENTREVISTAS EM 141 MUNICÍPIOS BRASILEIROS.

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Pesquisa completa
Relatório

COMENTÁRIOS