Notícias e Pesquisas

14 Abr 2016

Atuais manifestações têm motivações distintas das que tomaram as ruas em 2013

Corrupção e geração de emprego ganham destaque em relação a 2013

Embora as manifestações políticas de rua tenham sido frequentes no país desde meados de 2013, houve mudanças importantes nas motivações dos brasileiros no período, ainda que man­tenham como elemento comum o protesto contra a corrupção. É o que mostra pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) em março deste ano. 

Em 2013, as demandas dos ma­nifestantes eram focadas em melhorias econômicas e so­ciais para o país e na qualidade da atuação dos governos de uma forma mais geral, havendo pouca divergência entre os manifestantes. Nesses três anos, no entanto, o ambiente econômico e político do país mudou significativamente, apresentando reflexos na opinião pública. O embate político entre governo e oposição desde a reeleição da presidente, a recessão duradoura, o impacto das investigações da Operação Lava Jato são fatores que contribuem para a relevante queda da popularidade de Dilma Rousseff. Dessa forma, atualmente, o protesto contra o governo é uma das principais motivações nos atos populares, gerando polarização de opiniões entre os brasileiros: contrários versus favoráveis.

Entre os principais proble­mas do país, na visão da popu­lação, a corrupção e a geração de emprego ganham destaque em relação a 2013, enquanto temas como drogas e salários perdem posições.

Em 2013, 89% afirmavam ser favoráveis às manifestações, esse percentual caiu para 77% em março. Uma das possíveis explicações para essa queda é, justamente, a polarização motivacional dos atos. Os que se dizem contra aumentaram de 9% em 2013 para 20% em 2016.

Quando questionados se pretendem participar de futuras manifestações, 33% respondem afirmativamente (mesmo patamar de 2013). As motivações principais são posicionar-se contra a corrupção (23%), contra o governo federal (11%) e a favor do impeachment de Dilma (10%).

 A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de março de 2016, com 2.002 pessoas entrevistadas em 142 municípios.

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa

Retratos da Sociedade Brasileira - Manifestações Populares

Margem de erro

2 PONTOS PERCENTUAIS PARA MAIS OU PARA MENOS SOBRE OS RESULTADOS ENCONTRADOS NO TOTAL DA AMOSTRA.

Tema

Administração pública

Opinião pública

Contratante

CNI - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA

Período

17/03/2016 a 20/03/2016

Local

Brasil

Amostra

2002 ENTREVISTAS EM 143 MUNICÍPIOS

ARQUIVO(S) PARA DOWNLOAD
Download da pesquisa