Notícias e Pesquisas

18 Nov 2015

53% dos paulistanos são contra a redução da velocidade nas vias e marginas

Para 52% dos paulistanos que ganham até dois salários mínimos, a mudança na velocidade é positiva.
De acordo com a Pesquisa sobre Mobilidade Urbana realizada pelo IBOPE Inteligência, Rede Nossa São Paulo e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), 53% dos paulistanos são contra a redução da velocidade nas vias e marginais da cidade e se contrapõem a 43% que são favoráveis a essa medida.
 
Isso porque, desde julho, a prefeitura de São Paulo reduziu a velocidade máxima permitida nas principais vias e marginais de 90 km/h para 70 km/h nas pistas expressas, de 70 km/h para 60 km/h nas centrais e de 60 km/h para 50 km/h nas pistas locais. No caso de ônibus e caminhões, a velocidade limite nas pistas expressas é de 60 km/h.
 
Segundo a prefeitura, o objetivo é até o fim do ano alterar a velocidade em todas as vias e assim reduzir o número de colisões, atropelamentos e acidentes fatais.
 
Para 52% dos paulistanos que ganham até dois salários mínimos, a mudança na velocidade é positiva; por outro lado 45% são contra o novo formato. Já entre os que ganham mais de cinco salários mínimos, 64% são contra e 33% concordam com a mudança de velocidade.
 
De acordo com o estudo, 66% dos entrevistados que utilizam automóvel todos os dias ou quase todos os dias são contrários à medida, enquanto 31% aprovam as novas velocidades máximas permitidas. No entanto, 54% dos que usam carro raramente para a locomoção são favoráveis à mudança ante os 42% que são contra. 
 
Considerando as regiões da capital paulista, as opiniões  convergem e a maioria dos entrevistados é contrária à medida: região Oeste (59%), região Leste (54%); região Sul (52%) região Central e região Norte (50%, cada).

Sobre a pesquisa
A nona edição do levantamento de percepção dos moradores da capital paulista foi feita pelo IBOPE Inteligência. Foram entrevistados, entre os dias 28 de agosto e 5 de setembro, 700 moradores da cidade de São Paulo com idade a partir de 16 anos. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais.
 
 

COMENTÁRIOS